Página Inicial Destaques Governo de MG confirma mais mortes por febre amarela em cidades da...

Governo de MG confirma mais mortes por febre amarela em cidades da Zona da Mata

Sessenta e uma pessoas morreram por causa de febre amarela silvestre em Minas Gerais, conforme o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) na tarde desta terça-feira (6).

Outras 103 pessoas estiveram internadas por causa da doença, elevando os registros pra 164 casos no Estado. Na última edição do relatório, há uma semana, eram 81 casos com 36 óbitos.

De acordo com os dados mais recentes, Juiz de Fora teve mais dois casos, subindo para três óbitos. Rio Preto teve duas mortes confirmadas, Santos Dumont, Rio Novo, Maripá de Minas e Ervália, também confirmaram um caso cada.

Na Gerência Regional de Juiz de Fora, são 18 casos até agora, sendo dez óbitos. Desde a última sexta-feira (2), o G1 solicitou à Prefeitura o balanço de casos de pacientes que chegam a Juiz de Fora, cidade referência regional, com suspeita de febre amarela. Isso porque recentemente os hospitais locais pararam de divulgar informações sobre atendimentos, sejam eles suspeitos ou confirmados, de pacientes da cidade e da região. Na cidade, a vacinação contra febre amarela chegou a 94,76%.

Mortes confirmadas pela SES-MG na região nesta terça:

  • Juiz de Fora: 2 mortes, sendo 3 no total; 3 casos de internação/alta;
  • Rio Preto: 2 mortes e 1 casos de internação/alta;
  • Rio Novo: 1 morte;
  • Santos Dumont: 1 morte
  • Maripá de Minas: 1 morte;
  • Ervália: 1 morte.
  • Senhora de Oliveira: 1 morte e 1 internação/alta.

Além destes, já constavam em levantamentos anteriores as mortes de moradores de GoianáJuiz de ForaMar de Espanha e Viçosa.

Ainda não foram publicados no Boletim Epidemiológico os casos de óbitos anunciados pelas Prefeituras de BicasBelmiro BragaSanto Antônio do AventureiroBarbacena e pela Sala de Emergência de Barbacena sobre morte de um morador de Caranaíba.

No dia 25 de janeiro, o governador Fernando Pimentel (PT) incluiu mais 68 cidades – entre elas, as que integram as Unidades Regionais de Saúde de Barbacena e Juiz de Fora – no decreto de situação de emergência em saúde pública por causa do surto de febre amarela, publicado em 19 de janeiro. Agora, 162 dos 853 municípios de Minas Gerais estão nas áreas onde há maior incidência de casos da doença.

Febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados.

Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados Haemagogus e Sabethes. Nas cidades, a doença pode ser transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Entenda como ocorre a infecção e quais são os sintomas da febre amarela (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1) Entenda como ocorre a infecção e quais são os sintomas da febre amarela (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1)
Fonte: G1